33 países estão presentes no Pavilhão das Nações em Toluca



Espaço de intercâmbio cultural através de barracas de diversos países expondo produtos originais à venda.

Inauguração do Pavilhão das Nações no âmbito da Exposição Alviniki. (Foto: Jesus Palma)

Este evento busca recuperar o que Toluca tem para projetar em uma visão global. Por isso, desde o ano anterior durante a Feira Alviniki, o pavilhão foi realizado com 8 países convidados. Hoje são 33 países que partilham cultura, tradições e gastronomia.

Na sua participação, a Diretora da Aliança Francesa em Toluca, Stephanie Saul, destacou que nesta segunda oportunidade se enfatiza a cooperação e o intercâmbio cultural para desenvolver os valores da tolerância e do respeito. Além disso, Toluca se destaca como uma grande cidade por estabelecer relações internacionais.

O diretor da Aliança Francesa afirmou que celebrar a morte no México pode ser confuso para os estrangeiros, mas representa a compreensão dos outros através da cultura.

Raymundo Martínez Carvajal, Prefeito de Toluca, destacou a importância do Festival do Dia dos Mortos e da Feira Alfeniki, que inclui 64 famílias que oferecem seus produtos à venda, como um festival de memória, respeito e agradecimento aos países presentes neste pavilhão.

Numa demonstração de hospitalidade, mencionou que estes países têm presença permanente em Toluca, já que muitas das pessoas hoje presentes no pavilhão se estabeleceram em Toluca e que se espera um intercâmbio internacional nos próximos anos. É superado e a cultura que Querétaro tem.

comentários

comentários