DJ foi baleado e morto na porta de casa durante operação na Favela do Rio

Um DJ foi morto a tiros na porta de sua casa durante uma operação realizada pela Polícia Militar do 41º Batalhão do BPM (Irajá) no complexo do Chapadão, na zona norte do Rio de Janeiro, na madrugada do mês passado. A terceira exposição (2). A vítima foi Luis Henrique da Silva Rocha, de 19 anos, conhecido como DJ Pudou.

Segundo a Polícia Militar (PM), atualmente seu objetivo é reprimir a circulação de criminosos envolvidos em disputas territoriais nas localidades de Vizinhas.

A empresa afirma que um grupo de homens armados abriu fogo contra clientes durante uma patrulha em uma cidade conhecida como Boca do Escadão. Após o tiroteio, a polícia encontrou duas pessoas feridas no local do confronto.

Aprendi o rifle com ele, junto com o carregador e a munição. O homem foi transferido para o Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes. Foi então introduzido no 39º DP (Pavona). para CNN Contactou a Secretaria de Estado da Saúde e aguarda o regresso ao seu plano de saúde.

Na madrugada, após a saída dos agentes da comunidade, eles foram treinados para procurar outro ferido em tiroteio na Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

para CNNA Polícia Militar confirmou que o jovem foi identificado como Luis Henrique da Silva Rocha ou DJ Budo. Foi instaurado um processo administrativo interno para analisar as circunstâncias do acidente.

Segundo as redes sociais do DJ Budo, o sepultamento deste quarto (3) show aconteceu no cemitério Ricardo de Albuquerque, na zona norte do Rio de Janeiro.

*Sob supervisão de Dúvida Cambraia