Ele foi condenado a 70 anos de prisão por tráfico de pessoas






A Procuradoria-Geral do Estado do México (FGJEM) obteve a pena de 70 anos de prisão para Nora Alejandra Reyes Pérez, condenada por tráfico de pessoas sob a forma de prostituição de outrem, agravada pelo facto de ter sido cometido contra dois menores, suas duas filhas. Entre 9 e 12 anos.

A mulher condenada hoje forçou as suas duas filhas, de 9 e 12 anos, respetivamente, a terem relações sexuais com homens em troca de dinheiro. (Foto: Privado)

A investigação revelou que de novembro de 2019 a fevereiro de 2022, Reyes Perez forçou suas filhas a manter relações sexuais com homens em troca de dinheiro. Estas violações ocorreram em uma casa em Valle de Chalco e em vários hotéis da região. O arguido espanca as vítimas caso estas se recusem a realizar estas actividades.

A denúncia foi apresentada em maio de 2022 pelo Ministério Público para a Proteção de Meninas, Meninos e Adolescentes do Estado do México. A Procuradoria-Geral da República iniciou uma investigação e, à medida que as provas foram acumuladas, solicitou e executou um mandado de prisão em 23 de dezembro de 2022.

Reyes Pérez foi internado no Centro Penitenciário e de Reinserção Social de Chalco. Depois de analisar as provas e conduzir os procedimentos legais apropriados, o judiciário emitiu uma pena de prisão de 70 anos e uma multa de 2 milhões, 224 mil e 875 pesos. Além disso, os seus direitos civis e políticos foram suspensos.

comentários

comentários






Artigo anteriorA lei de Sella afetaria a saúde e o desempenho dos trabalhadores no México