free web hit counter

Eles estão incorporando poderes de justiça civil ao Edomex



“A justiça civil busca identificar os fatores de risco nas comunidades, abordar as causas do comportamento antissocial e promover uma sociedade que autogerencie seus recursos e soluções, apoiada na perspectiva dos governos municipais e estaduais”, disse Ricardo Sodi Cuellar, presidente do a Comissão. Da autoridade judicial do Estado do México.

Isso inclui audiências públicas, atuação policial presencial com abordagem de proximidade e trabalho de mediação (Imagem: Exclusivo).

O Presidente da Corte acompanhou a Governadora da entidade, Delfina Gómez Álvarez, na edição da Lei de Justiça Civil do Estado do México e dos Municípios, na qual destacou a cooperação entre as autoridades, para construir o marco jurídico que busca, como essência, a justiça próxima do povo e todos os dias.

No Palácio do Governo, Sudi Cuellar disse que teve a oportunidade de conhecer as propostas das deputadas Carla Aguilar Talavera e Azucena Cisneros Cos; Em cooperação com as equipas da PJEdomex e da legislatura LXI, foram analisados ​​e pensados ​​os limites da vertente municipal e as competências que correspondem aos municípios.

Explicou que incluem audiências públicas, ações policiais in loco com abordagem de proximidade e trabalho de mediação, medidas para melhorar a convivência diária e abordar as causas subjacentes do conflito para evitar a escalada e aquisição de condições de criminalidade, bem como a implementação de medidas alternativas mecanismos. de resolução de conflitos.

O juiz afirmou que a Lei de Justiça Civil é uma ótima notícia para o Estado do México, um sucesso para o legislativo e para a governadora Delfina Gómez Álvarez que a promulgou hoje. Significa transparência e proximidade.

Depois de assinar com o Secretário-Geral do Governo, Horacio Duarte Olivares, o decreto ao abrigo do qual foi emitido este quadro jurídico, Gómez Alvarez reconheceu a participação da PJEdomex e do seu proprietário, o que, segundo ele, permitiu a fusão de posições no projecto que foi aprovado por unanimidade no congresso local.

O Presidente mexicano observou que se encontrou na justiça civil um dos métodos mais diretos e completos para enfrentar os conflitos decorrentes da convivência quotidiana. Uma ferramenta para a construção de uma sociedade mais equilibrada e de convivência saudável.

O Deputado Cisneros Cos e então Presidente do Conselho de Administração do Legislativo destacou que com a entrada em vigor desta lei, o objetivo é dar uma visão social mais justa da administração da justiça que favoreça o diálogo e o debate. Procura uma solução através de mecanismos de solução alternativa, o que significa reformar as autoridades municipais para obter a sua aprovação e colocar o cidadão no centro.

A emissão da decisão contou com a presença das assessoras da autoridade judiciária Edna Escalante Ramirez, Christel Pozas Serrano e Lorena Aviles Vilena; Além dos diretores Enrique Vega Gomez, Aaron Romero Ortega e Pablo Espinoza Márquez

comentários

comentários