free web hit counter

Ligado a um sequestro agravado em Toluca



Adriana “N” foi vinculada às ações da Procuradoria Geral do Estado do México (FGJEM) após constatar sua possível participação em um caso de sequestro agravado ocorrido em agosto no município de Toluca.

A vítima foi privada de liberdade em 11 de agosto e posteriormente encontrada morta. (Foto: Privado)

Os fatos ocorreram no dia 11 de agosto, quando a vítima foi interceptada na rua Filiberto Navas, San Mateo Oxtotitlan, por duas pessoas em um carro dirigido pelo acusado.

Após uma altercação, um dos potenciais suspeitos ameaçou a vítima com uma arma de fogo e forçou-a a entrar num veículo, onde teria sido privada de liberdade. Um dia depois, o corpo sem vida da vítima foi encontrado na rodovia Dorado-Santa Maria Atarasquillo, no Vale de Toluca. A FGJEM iniciou uma investigação e, por meio de trabalho de campo e investigações, identificou Adriana “N” como possível envolvida.

Depois de obter um mandado de detenção, a polícia investigadora deteve-a e internou-a na prisão e centro de reinserção social da zona. Após analisar as provas, a autoridade judiciária decidiu iniciar medidas judiciais contra ela, fixar um prazo de dois meses para investigação complementar e expedir a medida cautelar justificada de prisão preventiva.

É importante lembrar que uma pessoa detida é considerada inocente até que seja emitido um veredicto de culpa contra ela.

comentários

comentários