O filme “O Culto à História Natural do México” de Miguel Ángel Sicilia será exibido em Toluca



Num documentário de 45 minutos, Miguel Ángel Sicilia resume os seus 20 anos de carreira. “O Culto à História Natural do México” é uma obra composta por imagens através das quais mostra as riquezas naturais do país.

O biólogo e fotógrafo Miguel Ángel Sicilia percorre os diversos ecossistemas das terras mexicanas. Foto: Culto História Natural do México (Foto: Privada).

Através de sua perspectiva como biólogo e de sua carreira de duas décadas como fotógrafo, o mexicano revisita partes do trabalho que realizou com diferentes meios de comunicação e instituições como o Canal 11; Canal 22; Canal 14; Comissão Nacional de Áreas Naturais Protegidas; A Comissão Nacional para o Conhecimento e Aproveitamento da Biodiversidade; Por exemplo, mas não limitado a. No documentário escrito e narrado por Monserrat Armenta, Miguel Ángel Sicilia faz uma viagem pela biodiversidade do México, desde as paisagens e espécies do centro do país, passando pelas florestas temperadas do norte do México, e pelas florestas nubladas de estados como Oaxaca. E Veracruz. Visite a selva úmida de Chiapas, San Luis Potosi e Veracruz, terminando nos desertos do norte, costas e manguezais da Península de Yucatán.

Em entrevista à Asi Socied, Miguel Angel Sicilia indicou que o objetivo do documentário é homenagear a enorme riqueza natural que o México possui, sendo um dos países mais importantes em termos de riqueza natural de espécies e ecossistemas devido à sua localização geográfica. A localização abrange desde paisagens áridas e tropicais até sistemas montanhosos.

“Nesta viagem, poderemos conhecer todos os ecossistemas que nosso querido país México possui, bem como as muitas espécies ecológica, biológica e culturalmente importantes encontradas no México. Aprenderemos sobre tudo, desde o pronghorn da península, uma espécie endêmica do Deserto de Vizcaino até o Anta centro-americana, uma espécie muito esquiva e difícil de ver na floresta Lacandona, mas também conheceremos a arara vermelha; a arara verde; o cão da pradaria; o lobo cinzento mexicano; o condor da Califórnia. são mais de uma centena de espécies que aparecem. É por isso que este documentário tem um grande valor para mim porque neste documentário de 45 minutos está concentrado literalmente estes 20 anos de experiência (…) É um documentário que abrange todos os ecossistemas presentes no México e as espécies que representam.

Outra finalidade é exibir o documentário em locais como museus, festivais, salões e escolas; É por isso que no sábado, 2 de dezembro, o “Culto da História Natural do México” chegará ao Museu de História Natural do Estado do México, localizado em Toluca. O evento terá início às 12h e será gratuito. É preciso lembrar que o museu está localizado no Cerro del Calvario.

O fotógrafo mexicano indicou que o documentário iniciou a sua distribuição em setembro de 2022 e já foi exibido em cem locais, iniciando o seu percurso na Cinemateca Nacional e continuando em várias cidades mexicanas. Também participou de vários festivais no México e no exterior. Nesse sentido, explicou que em cada apresentação interage com o público, responde perguntas e explica a experiência de cada imagem.

Miguel Angel Sicilia sublinhou que um dos seus objectivos é continuar a distribuir o documentário. Por isso abre o convite a instituições ou locais interessados ​​em apresentar o “Culto da História Natural do México” para fazerem contactos através das suas redes sociais; O único requisito é que a apresentação seja presencial, excluindo sessões multiplataforma. Para se conectar, ele está disponível como @cnaturalméxico no Instagram e no site https://www.cultoalahistorianaturaldemexico.org

comentários

comentários