Por assassinato em Tultitlán, quatro irmãos foram condenados a 43 anos de prisão



A Procuradoria Geral do Estado do México (FGJEM) obteve pena de prisão de 43 anos e 3 meses para quatro membros de uma família identificados como Raymundo, Miguel Ángel, Roberto e José Luis, aliás Hernández Longinos, após sua intervenção no O caso. O assassinato de um homem neste município.

O ataque foi realizado no dia 3 de abril de 2022, em um imóvel no bairro Amplicion San Marcos (Foto: Exclusivo).

Os fatos ocorreram em 3 de abril de 2022, em um prédio da rua Ceruelos, no bairro Amplacion San Marcos, em Toltitlán, onde se encontrava a vítima e onde hoje chegaram os presidiários, que primeiro o agrediram verbalmente e depois o dominaram e espancaram.

Raymundo Hernandez Longinos atacou esta pessoa com um cano, causando-lhe um ferimento na cabeça. Após a realização deste ataque, os envolvidos fugiram do local, enquanto o ferido foi transferido para um hospital da região, onde posteriormente morreu devido aos ferimentos.

O Ministério Público do Estado iniciou uma investigação sobre o assassinato. Como resultado das investigações de escritório e de campo, foi possível identificar os responsáveis, e contra eles foi solicitado mandado de prisão. Esta ordem judicial foi emitida e, portanto, membros da polícia investigadora a cumpriram em setembro do ano passado, no referido município.

Os quatro envolvidos foram internados no centro correcional e de reinserção social da região, onde foram colocados à disposição do órgão judicial, que após processo judicial emitiu sentença de culpa e multa pecuniária, bem como pôs termo à sua actividade civil e política. julgamento. direitos.

comentários

comentários